Você sabe como é feita a doação de óvulos?

Dra. Mariana Penha De Nadai Sartori Você sabe como é feita a doação de óvulos?
Você sabe como é feita a doação de óvulos?
Avalie essa postagem!

O programa de doação de óvulos é uma ótima opção para que mulheres com dificuldades de engravidar recebam óvulos de uma doadora e assim consigam realizar o seu sonho de alcançar a gravidez.

É um programa que está disponível na Reprodução Humana Assistida, na qual a mulher que atende os critérios para ser doadora de óvulos se submete ao tratamento de fertilização in vitro (FIV), e a metade dos seus óvulos coletados são doados a uma outra mulher (receptora) para que também realize o seu tratamento. É uma técnica segura, que envolve parâmetros e regras que devem ser rigorosamente observados, baseados na Resolução CFM 2.168/2017.

Vamos falar aqui como ocorre esse processo e do que você precisa saber caso deseja doar ou precise receber óvulos.

Como é o processo de doação de óvulos?

A doação dos óvulos é feita por mulheres anônimas e com idade inferior a 35 anos. Previamente ao tratamento de FIV, a doadora será submetida a uma grande quantidade de exames e consultas a fim de que sejam avaliados parâmetros médicos, genéticos e psicológicos para a segurança da ovodoação. Seguida a certificação, a paciente doadora estará apta para iniciar o tratamento.

A doadora iniciará a estimulação ovariana por meio do uso de medicamentos capazes de estimular os ovários a produzirem uma boa quantidade de óvulos. Durante o estímulo, o crescimento folicular será monitorado pelo médico responsável com o auxílio de ultrassonografias seriadas. Quando os óvulos atingirem tamanho ideal para se tornarem maduros, é administrado o hormônio gonadotrofina coriônica humana (hCG) para que os óvulos maturem e assim possam ser coletados.

Os óvulos coletados são analisados em laboratório e os que tiverem melhor qualidade são divididos entre a doadora e a receptora. Dessa forma, com os gametas masculinos também coletados, dá-se seguimento ao procedimento de FIV em laboratório, em que os óvulos da doadora são fecundados com os espermatozoides do seu parceiro e os óvulos da receptora são fecundados com espermatozoides do seu companheiro. Os embriões em desenvolvimento de cada paciente são criopreservados e a transferência embrionária ocorre em ciclo posterior.

Para que ocorra a transferência embrionária, a mulher irá fazer uso de medicação para o preparo endometrial, e por meio de ultrassonografia são avaliados a espessura e o padrão do endométrio. Ao atingir o padrão ideal, é agendada a transferência embrionária, que consiste no reaquecimento embrionário seguido da introdução dos embriões na cavidade uterina mediante um fino cateter.

Em seguida, finaliza-se o tratamento e inicia-se o período de espera, em que o embrião se instala no útero e a gravidez é confirmada.

Para quem é indicada a recepção dos óvulos?

Quem são as doadoras e quais são as regras para a doação?

De acordo com novas regras estabelecidas pela Resolução do CFM 2.168/2017, é permitida a doação de óvulos de forma voluntária, assim como a doação por mulheres que necessitam do tratamento de FIV para alcançar a gravidez. Essas são pacientes com boa reserva ovariana e que se enquadram nos diagnósticos de síndrome do ovário policístico (SOP), obstrução tubária, fator masculino ou infertilidade sem causa aparente (ISCA).

É importante enfatizar que o ponto principal para a doação é a idade até 35 anos e seu anonimato. Seguem abaixo as demais regras de acordo com a Resolução do CFM 2.168/2017 para que uma mulher seja doadora de óvulos:

Existem muitas técnicas disponíveis para auxiliar quem tem dificuldades de engravidar. A doação de óvulos possibilita a mulheres inférteis a possibilidade de engravidar. Para isso, busque por uma instituição que realize um trabalho sério e de confiança.

Gostou de nossas dicas? Curta nossa página no Facebook e tenha acesso a mais conteúdos de qualidade sobre gravidez e fertilidade!

Deixe um comentário

  Se inscrever  
Notificação de
Como preservar sua fertilidade?
Como preservar sua fertilidade?

Como preservar sua fertilidade?Avalie essa postagem! A fertilidade depende de vários fatores, mas através do congelamento (criopreservação) é possível preservar óvulos, sêmen, embriões e/ou tecido ovariano. Por meio da criopreservação com o uso da técnica de vitrificação é possível manter o material armazenado em nitrogênio […]

Continue lendo...

Agende sua consulta online

Agendar agora

+55 (27) 3200-4818

+55 (27) 3299-0510

+55 (27) 98884-4818

@unifert

@clinica_unifert


Rua Dr. Freitas Lima, 100 – Centro de Vila Velha, Vila Velha – ES