É normal sentir dor durante a relação sexual?

Dra. Mariana Penha De Nadai Sartori E normal sentir dor durante a relacao sexual
É normal sentir dor durante a relação sexual?
Avalie essa postagem!

A relação sexual deve ser sempre um ato prazeroso para o casal. No entanto, essa pode não ser a realidade de muitas mulheres. Uma noite agradável pode não acabar bem se ela estiver enfrentando episódios de dor durante a relação sexual, conhecida como dispareunia.

Essa situação não é incomum e faz com que muitas mulheres acreditem que sentir dor durante o contato sexual seja algo normal e deixem de procurar soluções para o incômodo. Quer saber mais sobre as causas dessa dor e como fazer para se livrar dela? Continue lendo para tirar suas dúvidas!

É normal sentir dor durante a relação?

Mesmo que muitas mulheres já tenham passado por essa situação em algum momento da vida, não é normal que o ato sexual esteja associado a dor. O ideal, portanto, é tentar entender as causas do desconforto, pois, apesar de ser um problema com diversas causas, é possível tratá-lo.

Para conseguir identificar e tratar a dor, o melhor caminho é procurar atendimento médico, um ginecologista. Um profissional especializado e qualificado é a pessoa mais indicada para entender o que está acontecendo e saber como proceder para resolver o problema.

O que pode causar a dispareunia?

A dispareunia ou dor durante a relação sexual pode ter causas físicas, biológicas e até emocionais. Por exemplo, dependendo da posição e intensidade da relação, o pênis pode friccionar com muita força o colo do útero e causar cólicas na mulher.

Em relações mais intensas, também podem acontecer pequenas fissuras na vagina, causando ardor e sangramento vaginal. Além dessas, existem outras causas para o surgimento de dores.

Falta de lubrificação

Para sentir prazer na relação sexual, a mulher precisa estar relaxada e com a libido alta para possibilitar uma boa lubrificação. Por isso, as preliminares são essenciais. Se a vagina não está lubrificada, o atrito com o pênis pode machucar bastante, causando dor e feridas. Quando a mulher já está no período da menopausa, os cuidados devem ser maiores, já que a lubrificação natural diminui.

Fatores emocionais

Alguns sentimentos da mulher também podem atrapalhar o envolvimento na relação sexual e acabar causando dor. Se você não está querendo o sexo e se seus desejos não estão sendo respeitados, o emocional pode afetar a postura física. Por isso, tente refletir sobre como está sua vida amorosa e veja se alguns fatores emocionais podem estar influenciando sua vida sexual.

Alergia ao preservativo

Se você costuma sentir incômodo durante a relação sexual, dor e inchaço vaginal no mesmo dia ou no dia seguinte, é possível que você tenha alergia ao látex do preservativo. No mercado atual, há opções de preservativos sem essa substância. Faça um teste e veja se a dor desaparece.

Vaginismo

Também chamado de transtorno da dor gênito-pélvica e da penetração, o vaginismo caracteriza-se por uma disfunção sexual feminina que é causada pela contração involuntária da vagina, que causa dor, ardência, desconforto, dificuldade de penetração ou total incapacidade de ter relações sexuais.

Infecções vulvovaginais

As vulvites e vulvovaginites são infecções que ocorrem na vulva e na vagina causadas por fungos, bactérias, vírus ou protozoários e apresentam sintomas como corrimento, coceira, vermelhidão, inchaço e dor.

Feridas no colo do útero

Quando a mulher está ou esteve com alguma infecção, alergia ou outra situação que provoque feridas no colo do útero, o contato do pênis com a região sensibilizada durante a relação sexual pode causar dor e sangramento.

Endometriose

Essa patologia ocorre quando existe tecido endometrial (fragmentos do endométrio) fora da cavidade endometrial. Ela costuma causar cólicas intensas durante o período menstrual, dispareunia, inchaço abdominal, enjoos, vômitos, dor ao urinar e, até mesmo, infertilidade feminina.

Ainda não se sabe ao certo quais são as causas dessa disfunção. No entanto, é possível identificá-la e realizar um tratamento. Para o diagnóstico podem ser realizados diversos exames, como a ultrassonografia, dosagem de marcadores, exame ginecológico, entre outros.

Para controlar a endometriose, o médico pode receitar medicamentos, bem como o uso do DIU de progesterona. Em algumas situações, o mais indicado pode ser realizar um procedimento cirúrgico conhecido como laparoscopia.

Cistos ou tumores

Cistos ou tumores no sistema reprodutor feminino podem causar dispareunia devido ao tamanho, distorção anatômica ou compressão de outros órgãos. No entanto, são casos menos frequentes.

O que pode causar a dispareunia masculina?

O homem também pode sentir dos durante a relação sexual, por motivos diversos. A dispareunia nos homens, apesar de ser um problema muito menos frequente do que nas mulheres, também não deve ser visto como algo normal, afinal, pode ser indício de um problema mais grave. Entenda mais!

Fimose

A fimose é um problema que ocorre quando o prepúcio, ou seja, a pele que recobre o pênis, apresenta uma abertura limitada, causando dificuldades em expor a glande. É bastante comum durante a adolescência, podendo vir ou não a desaparecer após a puberdade.

Inflamação da próstata

A inflamação da próstata é bastante comum em homens de idade mais avançada. Esse problema pode causar dor ao contato íntimo e durante a ejaculação, além de ardência ao urinar.

Doença de Peyronie

Ela acontece quando há fibrose no pênis, ou seja, quando se formam placas duras no membro, fazendo com que ele fique torto durante a ereção e cause dor intensa. Os que sofrem dessa doença costumam sentir dor tanto durante a relação sexual, quanto em repouso. Por isso, essa doença pode até mesmo estar associada à disfunção erétil.

Infecção urinária

Apesar de ser um problema mais comum em mulheres, também pode ocorrer em homens. A infecção urinária masculina costuma apresentar sintomas como dor ao urinar, dispareunia, coceira no pênis e, até mesmo, corrimento. No entanto, a infecção urinária pode ser tratada facilmente apenas com uso de medicamentos.

Infecções sexualmente transmissíveis (ISTs)

São várias as infecções sexualmente transmissíveis (ISTs) que podem levar os homens a sentir dor. Entre elas podemos citar a herpes genital, gonorreia, HPV, clamídia, entre outras.

Cada uma apresenta sintomas e causas distintas. No entanto, todas elas costumam causar dores constantes durante o ato sexual, devido à irritação da área, formação de feridas, úlceras, sensibilidade, vermelhidão ou outros sintomas comuns. Além disso, algumas também podem ser motivo de infertilidade masculina.

Portanto, a dor durante a relação sexual pode ser causada por diversas condições. Ao sentir esse incômodo frequentemente, é muito importante procurar um médico ginecologista ou urologista para investigar a causas físicas, podendo até mesmo ser encaminhado para um psicólogo, caso haja desconfiança de causas emocionais. Cuidar de você é essencial para ter uma vida sexual mais prazerosa!

Estas informações foram úteis para você? Então, venha conferir também quais são os tipos de endometriose e como tratá-las!

Deixe um comentário

  Se inscrever  
Notificação de

Avalie essa postagem! Você já ouviu falar em fragmentação do DNA espermático? A análise da fragmentação do DNA do esperma é um teste amplo e complementar ao espermograma, a fim de determinar o dano específico sobre a estrutura e a integridade da fita de DNA […]

Continue lendo...

Agende sua consulta online

Agendar agora

+55 (27) 3200-4818

+55 (27) 3299-0510

+55 (27) 98884-4818

@unifert

@clinica_unifert


Rua Dr. Freitas Lima, 100 – Centro de Vila Velha, Vila Velha – ES