Ultrassonografia Pélvica

Ultrassonografia Pélvica
Ultrassonografia Pélvica
Avalie essa postagem!

A ultrassonografia pélvica é um exame de baixa complexidade que pode ser realizado para muitas finalidades, pois permite a visualização dos órgãos da pelve, como útero, bexiga, trompas e ovários. Ele pode ser solicitado para examinar esses órgãos, para acompanhar o desenvolvimento da gravidez, para acompanhar, após a aplicação do hormônio foliculoestimulante, o crescimento dos folículos durante técnicas de reprodução assistida, como a fertilização in vitro (FIV), a inseminação artificial (IA) e a relação sexual programada, para guiar uma série de outros procedimentos, entre outras finalidades.

A ultrassonografia é um exame por imagem que não emite radiação. As imagens se formam pela emissão de ondas sonoras. A ultrassonografia pode ser transvaginal, que consiste na introdução do transdutor no canal vaginal para visualizar a pelve, ou suprapúbica, realizada com o transdutor por cima da pele na região abdominal. Em ambas as técnicas, o exame não causa dor.

Dessa forma, a ultrassonografia é uma ferramenta fundamental para avaliar casos de infertilidade.

Como é realizada a ultrassonografia transvaginal

Na ultrassonografia transvaginal, o médico orienta a mulher a ficar em posição ginecológica e insere o transdutor pelo canal vaginal para visualizar os órgãos internos da pelve.

As imagens vão sendo formadas em tempo real e os resultados são entregues à paciente já ao final do exame, principalmente porque ele é muito utilizado para avaliar as condições da mulher naquele momento.

O exame não tem contraindicações, a mulher pode fazer o exame estando menstruada e não há preparação nem cuidados posteriores necessários. A mulher volta às suas atividades cotidianas normalmente.

O exame dura entre 15 a 30 minutos, não provoca dor e não oferece risco à mulher nem ao feto, caso ela esteja grávida, podendo ser realizado de forma seriada.

Indicações da ultrassonografia transvaginal

A ultrassonografia transvaginal pode ser indicada nos seguintes casos:

Em reprodução assistida, a mulher faz ultrassonografias, principalmente, para investigar as possíveis causas de infertilidade e para acompanhar a reação do organismo à estimulação ovariana e a indução da ovulação, ou seja, para monitorar o crescimento dos folículos até o tamanho ideal para a ovulação.

Como é realizada a ultrassonografia suprapúbica

Diferentemente da transvaginal, a ultrassonografia suprapúbica é externa. A mulher fica deitada durante o exame e o médico passa o gel na parte inferior do abdômen, por onde o transdutor desliza para emitir as ondas e formar as imagens.

Da mesma forma, o exame dura entre 15 a 30 minutos, não causa dor e não oferece risco à mulher nem ao feto, caso ela esteja grávida. O exame pode ser feito de forma seriada, dependendo da indicação.

Os resultados também são oferecidos à paciente ao final do exame e as indicações são as mesmas da técnica transvaginal. No entanto, a ultrassonografia suprapúbica tem preparo, pois a bexiga deve estar cheia no momento do exame para facilitar a visualização da região. De forma geral, recomenda-se que a paciente tome cerca de 5 copos de água com antecedência de 1 hora do exame.

O pós-exame também não requer cuidados. A mulher pode

Da mesma forma que na ultrassonografia transvaginal, a mulher pode voltar às suas atividades cotidianas normalmente.

0 Comentários

Os comentários estão fechados.

Última postagem do blog

Assine Nossa Newsletter

E receba gratuitamente conteúdos exclusivos diretamente em seu e-mail!

Agende sua consulta online

Agendar agora

+55 (27) 3200-4818

+55 (27) 3299-0510

+55 (27) 98884-4818

@unifert

@clinica_unifert


Rua Dr. Freitas Lima, 100 – Centro de Vila Velha, Vila Velha – ES