Dosagens hormonais

Dosagens hormonais
Dosagens hormonais
Avalie essa postagem!

No campo da reprodução assistida, as dosagens hormonais são exames solicitados para verificar os níveis dos hormônios que interferem na fertilidade do casal. Essas dosagens são feitas pelo sangue.

O principal hormônio masculino é a testosterona, a qual é produzida pelos testículos sob influência da hipófise. Essa é responsável pela produção dos hormônios: o hormônio foliculoestimulante (FSH), o hormônio luteinizante (LH) e a prolactina, que, liberados na corrente sanguínea, vão estimular os testículos a produzir testosterona. Devido a isso, avaliação masculina é realizada pela dosagem do perfil hormonal listado acima.  No caso das mulheres, existem quatro hormônios principais que interferem na fertilidade e regulam o ciclo menstrual: estradiol, progesterona, hormônio foliculoestimulante (FSH) e hormônio luteinizante (LH). Por esse motivo, as dosagens hormonais têm algumas especificidades, de acordo com o gênero.

Esses hormônios produzidos pelo corpo humano, especificamente pelo sistema endócrino (composto pela hipófise, hipotálamo, ovários, pâncreas, suprarrenais, tecido adiposo, testículos e tireoide), têm papel fundamental na reprodução humana. Alterações nos níveis hormonais podem gerar problemas graves e causar a infertilidade. A fecundação e a gravidez só ocorrem se todos esses hormônios estiverem sendo produzidos adequadamente e seus níveis estiverem equilibrados.

Esses exames são indicados para casais com dificuldades de engravidar e que estejam investigando as causas da infertilidade.

Sintomas de desequilíbrios hormonais

O corpo humano produz uma grande quantidade de hormônios, portanto existem muitos sintomas que podem ser causados por alterações hormonais. O ideal é que o homem ou a mulher busquem auxílio médico se notarem qualquer mudança no corpo, não só física como também psicológica. Alguns dos sintomas mais observados são:

Avaliação hormonal na mulher

Em comparação com o homem, a mulher produz uma quantidade maior de hormônios, que são necessários para regular o ciclo menstrual e diversas outras funções do corpo relacionadas à fertilidade. Por esse motivo, a avaliação hormonal na mulher é mais complexa.

O exame de sangue é o que mede os níveis hormonais no organismo humano e mostra como está a reserva ovariana.

O estradiol é secretado pelos ovários ao longo da fase que antecede a ovulação, seu nível é aumentando durante o crescimento dos folículos e é responsável por preparar o endométrio para receber um possível embrião após a fecundação do óvulo pelo espermatozoide.

Se os resultados do exame indicarem níveis muito baixos de estradiol no corpo feminino, a ovulação pode não ocorrer, provocando a infertilidade.

A progesterona também é muito importante para o ciclo menstrual, pois, com o estradiol, prepara o útero da mulher para receber um possível embrião. Os níveis de progesterona devem ficar mais elevados logo depois da ovulação e diminuir se o óvulo não for fecundado. Caso o embrião se forme e migre para o útero, a progesterona continua em níveis altos no organismo em razão da necessidade de manter o útero preparado para o desenvolvimento do embrião. Caso contrário, pode haver um aborto.

As consequências de níveis baixos de progesterona podem ser o aborto ou uma gravidez ectópica, quando a gestação ocorre fora do útero.

O FSH é produzido pela hipófise e tem a principal função de regular o crescimento dos folículos durante o ciclo menstrual.

Já quando a mulher está entrando na puberdade, o FSH é responsável pelas transformações em seu corpo.

Diferentes níveis do FSH indicam problemas distintos. Níveis altos podem ser indício de uma reserva ovariana baixa e de deficiência na produção hormonal dos ovários. Níveis baixos podem indicar distúrbio no hipotálamo e/ou na hipófise.

O LH, na mulher, estimula o amadurecimento dos folículos e, consequentemente, a ovulação. É um hormônio produzido pela hipófise que, quando desequilibrado, pode provocar a anovulação (ausência de ovulação no ciclo menstrual), impedindo a concepção.

Avaliação hormonal no homem

No homem, a avaliação é mais simples, tendo em vista que a testosterona, produzida nos testículos, é a responsável por praticamente todas as funções reprodutivas masculinas e pela libido, porém o perfil hormonal é fundamental.

Níveis alterados de testosterona geram uma série de problemas de saúde e reprodutivos no homem, como:

Se notar alguns desses sintomas, busque auxílio médico o mais rápido possível. O diagnóstico precoce de qualquer afecção é benéfico para o tratamento.

0 Comentários

Os comentários estão fechados.

Última postagem do blog

Assine Nossa Newsletter

E receba gratuitamente conteúdos exclusivos diretamente em seu e-mail!

Agende sua consulta online

Agendar agora

+55 (27) 3200-4818

+55 (27) 98884-4818

@unifert

@clinica_unifert


Rua Dr. Freitas Lima, 100 – Centro de Vila Velha, Vila Velha – ES