O que é ovário policístico? Será que eu tenho?

Dra. Mariana Penha De Nadai Sartori O que e ovario policistico Sera que eu tenho
O que é ovário policístico? Será que eu tenho?
Avalie essa postagem!

Algumas condições de saúde podem se tornar um problema para a fertilidade da mulher e, assim, impedi-la de engravidar. O ovário policístico é uma delas e pode ser que você tenha e não saiba disso.
Quer saber mais sobre esse assunto e identificar se é ou não o seu caso? Então continue a leitura e saiba o que é essa patologia, quais seus sinais, sintomas e a melhor forma de tratamento.

O que é ovário policístico?

É uma síndrome caracterizada por alterações hormonais, podendo causar vários sintomas na mulher, entre eles a anovulação, ou seja, acumulam-se vários folículos (cistos) nos ovários e não há liberação de óvulo.
Os hormônios mais comumente envolvidos são os androgênios (hormônios masculinos, que normalmente são produzidos em quantidade pequenas pelos ovários).

Por causa da SOP, a mulher passa a ovular menos, e seus ciclos tornam-se irregulares. Segundo a Associação de Obstetrícia e Ginecologia do Estado de São Paulo, cerca de 20% das mulheres em idade reprodutiva apresentam a síndrome e a SOP é responsável por 30% dos casos de infertilidade.

Quais os principais sinais e sintomas?

Entre os sintomas e sinais mais recorrentes estão a amenorreia e a oligomenorreia, ou seja, a irregularidade dos ciclos da qual falamos. O ganho de peso também pode ocorrer, já que as mudanças hormonais também interferem no trabalho da insulina. Veja outros sinais e sintomas referentes a essa doença:

·       manchas na pele, especialmente em regiões como pescoço e axilas;

·       queda de cabelo;

·       crescimento excessivo de pelos em áreas como queixo, buço, baixo-ventre e seios;

·       aparecimento de cravos e espinhas devido ao aumento de oleosidade da pele.

Outra consequência é a dificuldade para engravidar que algumas mulheres podem apresentar. Assim, não significa que toda mulher com ovário policístico terá esse mesmo problema, podendo a gravidez ocorrer espontaneamente, mesmo sem a utilização de qualquer tratamento auxiliar.

Como é feito o diagnóstico?

– Anovulação;

– Hiperandrogenismo clínico ou laboratorial;

– Ultrassonografia que irá indicar a presença de 12 ou mais folículos entre o tamanho de 2-9 mm de diâmetro ou nos casos de volume ovariano maior ou igual 10 cm3.

Quais as formas de tratamento do ovário policístico?

Essa síndrome pode ser controlada com o uso de determinados medicamentos prescritos pelo especialista. O tipo de substância vai variar de acordo com os sintomas apresentados e com a gravidade do quadro.

  1. Mudança no estilo de vida – perda de 10% do peso, reeducação alimentar e atividade física regular;
  2. Para quem não pretende engravidar, o uso de pílulas anticoncepcionais, implantes que protegem os ovários e anéis vaginais ajudam na redução das taxas de hormônios masculinos e também de insulina;
  3. Uso de metformina em caso de resistência insulínica ou diabetes mellitus tipo 2;
  4. Nos casos de infertilidade, indução de ovulação com acompanhamento do especialista.

Procure regularmente o seu ginecologista para evitar doenças do aparelho reprodutor e também para tratar o quanto antes qualquer problema que possa surgir.

Gostou de conhecer um pouco mais sobre ovário policístico? Siga-nos no Facebook e mantenha-se atualizada sobre esse e outros assuntos!

Deixe um comentário

  Se inscrever  
Notificação de

Avalie essa postagem! Você já ouviu falar em fragmentação do DNA espermático? A análise da fragmentação do DNA do esperma é um teste amplo e complementar ao espermograma, a fim de determinar o dano específico sobre a estrutura e a integridade da fita de DNA […]

Continue lendo...

Agende sua consulta online

Agendar agora

+55 (27) 3200-4818

+55 (27) 3299-0510

+55 (27) 98884-4818

@unifert

@clinica_unifert


Rua Dr. Freitas Lima, 100 – Centro de Vila Velha, Vila Velha – ES